Ciclista conclui travessia da Bahia até Ushuaia

Ciclista conclui travessia da Bahia até Ushuaia

Atravessar países, por si só, já é uma grande aventura, mas um viajante brasileiro decidiu fazer isso de uma forma diferente. Em uma viagem que durou mais de 10 meses e com cerca de 10 mil km percorridos, Georgy foi da Bahia até Ushuaia de bicicleta, junto com sua cadelinha Paçoca, vivendo grandes aventuras.

A viagem do ciclista Georgy com sua grande companheira Paçoca começou na Bahia, no Nordeste brasileiro, e passou por vários locais até chegar à Cidade do Fim do Mundo. Entre algumas das localidades, estão belíssimos lugares patagônicos, como Malargüe, Junín de Los Andes e Villa Pehuenia, todas em território argentino.

Durante este longo percurso, o ciclista procurou fazer várias paradas específicas para registrar paisagens incríveis, com destaque para o Cañon del Atuel, em Mendoza, na Argentina e o vulcão Lanín, que com sua imensidão, ocupa cidades em dois parques nacionais diferentes, o de Lanín na Argentina e Villarrica, no Chile.

Além disso, ele fez questão de mostrar a maravilhosa fauna de Brasil e Argentina, demonstrando inclusive sua paixão pelas aves sul-americanas. Outro ponto importante vai para as diversas pessoas que encontrou durante o caminho, muitos deles que estavam participando de travessias, sempre com boas histórias para contar, sobre os mais diversos pontos de vista.

Mas é claro que não podia faltar as passagens por El Chaltén, a Capital Nacional dos Trekkings, onde ele largou um pouco a bicicleta e fez todos os trekkings disponíveis, sendo um deles, inclusive, de 66 km. Ele se encantou tanto com o local, que além de recomendar que todos vivessem essa experiência, passou um mês na cidade, quando o planejamento inicial era passar apenas 3 dias.

Já em El Calafate, ele sentiu o prazer de tomar pela primeira vez o famoso mate argentino cercado por guanacos, animais da mesma família dos camelos e lhamas, enquanto apreciava a paisagem da Terra dos Glaciares. Após essas belas experiências, ele chegou a Ushuaia, completando assim uma grande etapa de sua travessia, na Cidade do Fim do Mundo.

Confira nossa entrevista com ele:

  • Você passou por diversas cidades argentinas. Qual foi a que mais te encantou?

R - Sem dúvidas El Chaltén, a Capital dos Trekkings Argentinos

  • Como foi o contato com a população de um país diferente?

R - O povo argentino gosta muito dos brasileiros, ao menos nós que viajamos de bicicleta somos recebidos muito bem. Existem alguns traços culturais que variam bastante, mas isso nunca foi um empecilho.

  • O Brasil é um país conhecido por suas belezas naturais, mas elas são muito diferentes das encontradas na Patagônia? Qual dessas belezas patagônicas te deixou mais encantado?

R - Com certeza, as belezas naturais variam muito! Por sinal, eles são apaixonados pelas praias do Brasil, assim como nós sonhamos conhecer a Cordilheira dos Andes com aqueles picos cobertos de neve. Quando eu os avistei pela primeira vez me emocionei, em parte pela tamanha beleza, e outra por se dar conta o quão longe é possível chegar de bicicleta.

  • O seu Instagram é repleto de fotos de animais. Pode contar mais como é essa sua paixão pela vida animal, em especial pelas aves?

R - Na verdade, eu gosto muito de cachorros e até levei uma, a Paçoca, por 10.000 km, da Bahia para a Patagônia. As aves são muito imponentes em seu voo. Fotografá-las é como um desafio de captar o animal em movimento e que a foto esteja em boa qualidade.

  • Quanto tempo você ficará em Ushuaia e quais os seus próximos objetivos de viagem?

R - Chegamos aqui a poucos dias mas com uma intenção bem determinada de ficar para a temporada de inverno. Depois pretendemos seguir a volta pela América Latina, passando por Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Para mais informações, imagens e detalhes sobre essa viagem incrível pelas terras patagônicas, siga https://www.instagram.com/viaviajante/

Quer viver experiências inesquecíveis na Cidade do Fim do Mundo? Arrume as malas e partiu Ushuaia!